31 de mar de 2012

Kamaitachi

Kamaitachi (窮 奇) é um monstro do folclore japonês. Kama significa foice e itachi, doninha. Este monstro estaria associado a cortes que as pessoas sofrem quando são atingidas por um golpe de ar frio. Este corte seria supostamente muito fraco a ponto de inicialmente não machucar, porém, invariavelmente, o corte ficaria infeccionado.
 
O monstro possuiria a forma de uma ou mais doninhas com dentes afiados como foices que cortariam suas vítimas com extrema rapidez. Diz-se que o "Kamaitachi" é causado por um kami maléfico que suga o sangue humano. Outras vezes, três doninhas se reúnem para atacar uma vítima. A primeira a derruba; a segunda corta-a com seus dentes e a terceira cicatriza o ferimento. A ferida cicatrizada pelo Kamaitachi é profunda, mas sangra muito pouco.
Mídia

 • No anime Bleach há um shinigami que se auto-denomina kamatachi e possui um ataque chamado Tsuzunkigarasu onde ele invoca centenas de shurikens para usar um ataque de longa distancia.
 • No mangá SandLand, de Akira Toriyama, há uma Kamaitachi entre os amigos do protagonista Belzebub, mostrados no primeiro capítulo.
 • Em One Piece, há o vilão Erick, dotado de golpes cortantes com as mãos, por ser usuário da Kama Kama no Mi, nome derivado de Kamaitachi.



Fonte: Wikipedia

30 de mar de 2012

O grande cineasta Akira Kurosawa

Akira Kurosawa foi um dos cineastas mais importantes do Japão, mas que infelizmente morreu aos 88 anos (1910- 1998), e seus filmes influenciaram uma grande geração de diretores do mundo todo. Motivo pelo qual na época os japoneses achavam que ele era "ocidentalizado" demais.

Sua carreira começou com filmes de Dramas Realistas Contemporâneos ( o Japão vivia o pós- guerra) onde ele evocava o Neo-realismo Italiano.

O apogeu da sua carreira dá-se na sua fase Jidaigeri( filmes de históricos samurais): Os homens que pisaram a cauda do tigre (1945 - Figura 1), Rashomon( 1950 - Figura 2) - onde recebeu o Leão de Ouro no festival de Veneza, Os sete Samurais ( 1954- Figura 3), Trono Manchado de Sangue ( 1957- Figura 4). Esta fase vai até Barba ruiva( 1965), depois deste filme Kurosawa passa por uma fase crítica, sem financiamento e com filmes de pouca repercussão. Mas em 1975 se reergueu com Dersu Usala, em co-produção com a Univão Soviética, onde recebeu o Oscar de melhor filme estrangeiro.
Tora no o wo fumu otokotachi poster.jpg
Figura 1
Figura 2
Seven Samurai poster.jpg
Figura 3
cartaz de Trono Manchado de Sangue
Figura 4
Depois foi apoiado por cineastas norte-americanos como Francis Forda Coppola, Scorcese e Geroge Lucas. Obtendo então recursos para criar novas obras-primas.

Os seus últimos filmes ( Sonhos, Rapsódia em Agosto e Madayo) foram pinceladas intimistas sobre o tempo, a morte e a velhice. E a sua obra foi marcada pela grandeza de sentimentos, e se hoje temos a oportunidade de conhecer a cultura oriental no cinema, foi justamente por causa dele.

29 de mar de 2012

Daruma-san ga koronda

O objetivo do jogo é aproximar-se ao máximo do “pegador”, sem ser percebido por este, enquanto ele fala “Daruma-san ga koronda” (literalmente “O boneco daruma tropeçou”), depois que chegarem perto do “pegador” ele vai repetir a frase mais uma vez e todos devem se afastar o máximo, quando ele se virar ele tem direito a dar 3 passos em direção de um dos jogadores e se ele conseguir encostar na pessoa essa pessoa se torna o “pegador” . 

Cena do anime Ouran High School Host Club.



28 de mar de 2012

Taikomochi


Taikomochi (太鼓持) ou houkan (幇間), é a versão masculina das gueixas.
As gueixas são famosas mundo a fora. “As gueixas são como atrizes. Elas vendem aos seus clientes o sonho de uma mulher perfeita, e fazem com que eles se sintam atraentes e importantes.”, disse Rafael Burato. Mas pouco se fala sobre a versão masculina das gueixas, os chamados: taikomochi ou houkan.

Esta é uma antiga profissão que surgiu no século XII com o objetivo de entreter os daimyos por meio de danças e principalmente da cerimônia do chá. Na época, estes grandes artistas eram chamados de doboshu (companheiro). Já no século XV, passaram a ser chamados de otogishu ou hanashishu e entre as atividades oferecidas, agora destacavam-se as piadas, as conversas e as histórias.

No século XVI o Japão passou por um período de muitas guerras internas e como estes profissionais tinham facilidade de se comunicar, foram promovidos a peças estratégicas na luta pelo poder, auxiliando em espionagens e eventuais aproximações entre guerreiros. Mas as mudanças não param aí. No século XVII, com o estabelecimento do shogunato Tokugawa, a tranqüilidade foi restaurada e os doboshus passaram a entreter ricos mercantilistas em seus banquetes contando piadas, narrando contos eróticos e até estratégias de negócios. A partir de então, passaram a ser chamados de houkan (formal) ou taikomochi (usual).
Após a aparição da primeira gueixa, em uma festa no ano de 1751, iníciou-se o declínio dos taikomochi. Gradativamente eles foram perdendo espaço e tornaram-se assistentes das geikos (termo usado para gueixa na região de Kyoto). A segunda guerra mundial acelerou o processo e estima-se que hoje existam apenas 5 houkans no território japonês, 4 vivem em Tóquio e 1 em Kyoto.

Taikomochi Arai, o único profissional de Kyoto, diversificou ainda mais suas atividades e hoje dá palestras sobre a cultura japonesa no Centro Cultural Asahi, é colunista de vários periódicos e tem o seu próprio programa de rádio sobre a cultura tradicional do entretenimento japonês.
Mas taikomochi Arai, apesar de ainda ativo, pertence a uma classe tradicional. A versão moderna do houkan vai todos os dias ao cabeleireiro e é facilmente encontrada nas boates de Tóquio. Eles faturam de R$ 1.700,00 a R$ 85.000,00 por noite, são contratados por mulheres bem sucedidas para serem os seus “acessórios”. “Eu dou às mulheres o que os homens geralmente não dão: carinho. Elas nos vêem como um de seus acessórios.”, disse Yunosuke de 24 anos.
“Hoje as mulheres trabalham muito e conseqüentemente ganham muito dinheiro.”, disse Yuko Takeyama, gerente do grupo Air. Uma das clientes de Yunosuke complementa: “É um presente para mim mesma. É a mesma coisa de comprar alguma coisa ou gastar em uma viagem”.



Fonte: Nipocultura

27 de mar de 2012

Como dizer a hora correta em japonês?

http://1.bp.blogspot.com/_MxlnhK_cPfE/S18iqUNmOWI/AAAAAAAAAHU/O9aKEgdsrAY/s320/istockphoto_594689-japanese-kanji-numbers-clock.jpg
Geralmente quem está iniciando no aprendizado da língua japonesa, umas das primeiras coisas que se aprendem são os números e a dizer a hora certa. 
Você não vai querer passar vergonha quando for marcar um encontro com aquela pessoa que você gosta em japonês né? :p
Portanto trouxemos um vídeo pra te ajudar a aprender, caso você ainda tem dificuldade na pronúncia, confira:
Fonte: japansugoi.

26 de mar de 2012

Os 100 sobrenomes japoneses mais populares

Clique nos sobrenomes para ver seu ideograma, na página do Made in Japan.

1 SATO : Sa = ajudar ; To = glicínia (uma espécie de planta cujo kanji está ligado ao clã Fujiwara)
2 SUZUKI : Suzu = guizo ; Ki = árvore,madeira : Árvore de sinos
3 TAKAHASHI : Taka = alto ; Hashi = ponte : Ponte alta
4 TANAKA : Ta = arrozal, plantação ; Naka = dentro, centro, meio : Meio do arrozal
5 WATANABE : Wata = atravessar, cruzar ; Be = beira, borda : Atravessar pela beira
6 ITO : I = deriva de Ise, cidade de Mie ; To = glicínia
7 YAMAMOTO : Yama = montanha, monte ; Moto = pé, base : Base da montanha
8 NAKAMURA : Naka = dentro, centro ; Mura = povoado, aldeia : Meio da aldeia/Aldeia central
9 KOBAYASHI : Ko = pequeno ; Bayashi = arvoredo, bosque : Bosque pequeno
10 SAITO : Sai = afetuoso ; To = glicínia
11 KATO : Ka = incluir, acrescentar (Kaga - nome antigo da atual região da província de Ishikawa) ; To = glicínia
12 YOSHIDA : Yoshi = boa sorte, feliz, auspicioso ; Da = plantação : Plantação auspiciosa
13 YAMADA : Yama = montanha, monte ; Da = arrozal : Arrozal da montanha
14 SASAKI : Sa = ajudar ; Sa = indica repetição do ideograma que o antecede ; Ki = árvore, madeira : Árvore de apoio
15 YAMAGUCHI : Yama = monte, montanha ; Guchi = abertura : Abertura para a montanha
16 MATSUMOTO : Matsu = pinheiro ; Moto = base, pé, princípio : Base do pinheiro
17 INOUE : I = poço ; Ue = sobre, em cima : Em cima do poço
18 KIMURA : Ki = árvore, madeira ; Mura = povoado, aldeia : Povoado com árvores
19 HAYASHI : Hayashi = bosque
20 SHIMIZU : Shi = puro ; Mizu = água : Água pura
21 YAMAZAKI : Yama = monte, montanha ; Zaki = cabo, ponta : Extremidade da montanha
22 NAKAJIMA : Naka = centro, dentro ; Jima = ilha : Ilha central
23 IKEDA : Ike = lago ; Da = arrozal, plantação : Plantação com lago
24 ABE : A = Lisonjear, agradar ; Be = dividir, departamento, setor, grupo : Grupo agradável
25 HASHIMOTO : Hashi = ponte ; Moto = base, princípio : Base da ponte
26 YAMASHITA : Yama = montanha, monte ; Shita = embaixo, parte inferior : Parte de baixo da montanha
27 MORI : Mori = bosque
28 ISHIKAWA : Ishi = pedra ; Kawa = rio : Rio pedregoso
29 MAEDA : Mae = frente ; Da = arrozal, plantação : Arrozal da frente / De frente ao arrozal
30 OGAWA : O = pequeno ; Gawa = rio : Rio pequeno
31 FUJITA : Fuji = glicínia ; Ta = plantação
32 OKADA : Oka = colina ; Da = plantação, arrozal : Arrozal da colina
33 GOTO : Go = posterior, atrás ; To = Glicínia
34 HASEGAWA : Ha = longo ; Se = vale ; Gawa = rio : Longo rio que corre o vale
35 ISHII : Ishi = pedra ; I = poço : Poço de pedra
36 MURAKAMI : Mura = aldeia, povoado ; Kami = parte superior, em cima, sobre : Parte de cima do povoado
37 KONDO : Kon = perto, próximo ; Do = glicínia
38 SAKAMOTO : Saka = declive, descida ; Moto = base, pé, princípio : Parte de baixo da descida
39 ENDO : En = longe, distante ; Do = glicínia
40 AOKI : Ao = azul, verde ; Ki = árvore, madeira : Árvore verde / azul
41 FUJII : Fuji = glicínia ; I = poço
42 NISHIMURA : Nishi = oeste ; Mura = povoado : Povoado do oeste
43 FUKUDA : Fuku = sorte ; Da = arrozal, plantação : Arrozal da sorte
44 OOTA : Oo = fértil ; Ta = arrozal, plantação : Arrozal fértil
45 MIURA : Mi = três ; Ura = baía, enseada : Três baías
46 FUJIWARA : Fuji = glicínia ; Wara = campo (Clã que teve início no Japão antigo e que desempenhou papel central no império até a Restauração Meiji.)
47 OKAMOTO : Oka = colina ; Moto = base, pé, princípio : Base da colina
48 MATSUDA : Matsu = pinheiro ; Da = plantação, arrozal : Arrozal com pinheiro
49 NAKAGAWA : Naka = dentro, centro ; Gawa = rio : Rio central
50 NAKANO : Naka = dentro, centro ; No = campo : Campo central
51 HARADA : Hara = campo ; Da = plantação : Plantação no campo
52 ONO : O = pequeno ; No = campo : Pequeno campo
53 TAMURA : Ta = arrozal, plantação ; Mura = povoado, aldeia : Povoado com arrozal
54 TAKEUCHI : Take = bambu ; Uchi = dentro : Dentro do bambuzal
55 KANEKO : Kane = ouro, fortuna, dinheiro ; Ko = filho : Filho afortunado
56 WADA : Wa = harmonia, paz ; Da = arrozal, plantação : Plantação harmoniosa
57 NAKAYAMA : Naka = dentro, centro ; Yama = monte, montanha : Dentro da montanha
58 ISHIDA : Ishi = pedra ; Da = arrozal, plantação : Plantação pedregosa
59 UEDA : Ue = em cima, sobre, topo ; Da = arrozal, plantação : Plantação de cima
60 MORITA : Mori = fl oresta, bosque ; Ta = arrozal, plantação : Plantação no bosque
61 KOJIMA : Ko = pequeno ; Jima = ilha : Pequena ilha
62 SHIBATA : Shiba = gravetos ; Ta = plantação : Plantação com gravetos
63 HARA : Hara = campo
64 MIYAZAKI : Miya = templo xintoísta, palácio imperial ; Zaki = ponta, extremidade : Extremidade do templo ou palácio
65 SAKAI : Saka = saquê, bebida alcoólica feita de arroz ; I = poço : Poço de saquê
66 KUDO : Ku = habilidade ; Do = Glicínia
67 YOKOYAMA : Yoko = ao lado ; Yama = monte, montanha : Ao lado da montanha
68 MIYAMOTO : Miya = palácio imperial, templo xintoísta ; Moto = início, princípio : Origem do templo
69 UCHIDA : Uchi = dentro ; Da = arrozal, plantação : Dentro da plantação
70 TAKAGUI : Taka = alto ; Gui (ki) = árvore : Árvore alta
71 ANDO : An = tranqüilo ; Do = glicínia
72 SHIMADA : Shima = ilha ; Da = arrozal, plantação : Plantação da ilha
73 TANIGUCHI : Tani = vale ; Guchi = boca : Abertura do vale
74 OONO : Oo = grande ; No = campo, planície : Grande planície
75 TAKADA : Taka = alto ; Da = arrozal, plantação : Plantação alta
76 MARUYAMA : Maru = redondo,círculo ; Yama = monte, montanha : Montanha redonda
77 IMAI : Ima = agora, atual ; I = poço : Poço atual
78 KAWANO : Kawa = rio ; No = campo, planície : Rio com planície
79 FUJIMOTO : Fuji = glicínia ; Moto = origem, princípio, base
80 MURATA : Mura = aldeia,vilarejo ; Ta = arrozal, plantação : Plantação do vilarejo
81 TAKEDA : Take = guerreiro ; Da = arrozal, plantação : Arrozal do guerreiro
82 UENO : Ue = em cima, de cima, sobre ; No = campo, planície : Em cima da planície
83 SUGUIYAMA : Sugui = cedro japonês ; Yama = monte, montanha : Montanha de cedro
84 MASUDA : Masu = aumentar ; Da = arrozal, palntação : Plantação ampliada
85 KOYAMA : Ko = pequeno ; Yama = monte, montanha : Pequena montanha
86 OOTSUKA : Oo = grande ; Tsuka = montículo , túmulo antigo : Grande túmulo antigo
87 HIRANO : Hira = plano ; No = campo : Campo plano
88 SUGAHARA : Suga = junça, corriço (planta ciperácea) ; Hara = campo : Campo de Junça
89 KUBO : Ku = há muito tempo ; Bo = manter,conservar : Mantido há muito tempo
90 MATSUI : Matsu = pinheiro ; I = poço : Poço do pinheiro
91 CHIBA : Chi = mil ; Ba = folha : Mil folhas
92 IWASAKI : Iwa = rocha, rochedo ; Saki = ponta, extremidade : Extremidade do rochedo
93 SAKURAI : Sakura = cerejeira ; I = poço : Poço da cerejeira
94 KINOSHITA : Ki = árvore ; Shita = debaixo : Debaixo da árvore
95 NOGUCHI : No = campo, planície ; Guchi = boca, abertura, entrada : Entrada do campo
96 MATSUO : Matsu = pinheiro ; O = cauda, rabo : Cauda do pinheiro
97 KIKUCHI : Kiku = crisântemo ; Chi = terra : Terra de Crisântemo
98 NOMURA : No = campo, planície ; Mura = aldeia, vilarejo : Vilarejo do campo
99 ARAI : Ara = novo ; I = poço : Poço novo
100 WATANABE : Watana = atravessar ; Be = seção, divisão : Atravessa a divisão



Fonte: Made in Japan

25 de mar de 2012

AKB48 - A Separação de Acchan


Atsuko Maeda, provavelmente a face mais famosa entre as integrantes da AKB48, anunciou sua separação gradual do grupo na noite passada, dia 25 em Tókio.

Na noite final do concerto da AKB48, "Gyoumu Renraku. Tanomu Zo, Kaytayama-buchou!", na Saitama Super Arena, as garotas ficaram todas emocionadas quando Atuko Maeda, ou mais popularmente conhecida como Acchan, anunciou sua separação gradual. Nenhuma data foi anunciada.

Aí vai uma tradução do discurso de Acchan, traduzida para o Inglês por MelosMichi.

"Eu sou parte da primeira geração e tenho estado aqui desde quando eu tinha 14 anos. Esta foi minha vida. Foi uma grande decisão. E eu tomarei uma segunda decisão importante. Eu vou me separar.
Eu causei alguns problemas pelas minhas mudanças de humor, mas graças a ajuda de todos eu estou aqui hoje. Apresentar-me no Tokyo Dome foi meu sonho desde que eu tinha 14.
Agora este sonho se realizou nos meus 20 anos de idade. Eu tenho que trabalhar duro em direção ao meu próximo sonho.
Eu tenho trabalhado duro nos meus últimos 6 anos. I tenho que seguir em frente para emu próximo sonho. Eu estou ansiosa e preocupada, pois eu não sei o que vai acontecer. Mas pela kouhai, eu tenho que dar o próximo passo nesta direção. Os detalhes não foram decididos ainda. Quanto foram, eu vou transmitir a todos. Muito obrigada."

Por último, Atsuko adicionou que ela ainda é uma AKB48 e que ela espera criar ainda mais memórias maravilhosas com todas. Enquanto o concerto terminava, os fãs 'cantavam' Acchan o tempo todo.

24 de mar de 2012

Jardim japonês- Tokugawaen

Na postagem de hoje estamos trazendo um vídeo gravado por Diego Hitoshi dono do ótimo blog nerdnojapao, portanto não deixem de visitá-lo, ele mora no Japão e sempre compartilha suas experiências conosco. E como ele mesmo disse o Tokugawen é "a prova da beleza e leveza do jardim japonês", esperamos que gostem!

21 de mar de 2012

Kabuki

Deve sua origem à dançarina Okuni, uma sacerdotisa de um santuário xintoísta que se apresentava com um grupo de dançarinas atraentes, entoando canções populares, bailados sensuais, num estilo livre, arrojado e anticonvencional para a época. No início, os espetáculos eram apresentados em templos e imitações de palcos de nô. Mais tarde, devido à popularidade, foram transferidos para locais mais amplos.
Dos primórdios até os dias de hoje, o kabuki foi consolidando suas formas através de um longo processo acumulativo. Representativo da Era Tokugawa (1603-1867), o próprio ideograma passou por várias modificações. Ka (canto), bu (dança) e ki (representação), como hoje é conhecido, é representado apenas por homens, mesmo em papéis femininos, os "onnagata", uma das características mais marcantes do kabuki.



19 de mar de 2012

Porque acontecem tantos terremotos no Japão?

Esse mês de março, no dia 11, a tragédia ocorrida no Japão completou 1 ano. O terremoto atingiu 8.9 na Escala Richter, foi o maior já registrado no Japão e o sétimo no mundo.  Foi a partir dai que muitas pessoas começaram a se questionar sobre o real motivo do desastre. Uns acham que a causa destes e de outros acontecimentos acontece por causa do aquecimento global, pelo contrário não são. Não só o da terra nipônica, mas como em 2010 no Haiti, ou na Indonésia em 2004, foram causados pelo choque das placas tectônicas.
As placas tectônicas são rochas que ficam no interior da Terra, elas se movimentam em cima do mágma e quando chegam ao encontro de outra causam terremotos no solo ao redor, quando acontece isso no mar faz com que o movimento seja tão intenso que acaba provocando ondas gigantes, formando os tsunamis. Esses acontecimentos são fenômenos normais do nosso planeta, sempre ocorreram.
placas tectonicas
A explicação para que hajam muitos tremores de terra no Japão é que perto dele existe um encontro de três placas, quando elas se chocam causam tremores mais intensos que em outros lugares.
placas tectonicas
No Brasil, não há perigo de ocorrerem esses tipos de coisas, pois está no centro de uma destas placas, placa que tem seu fim no Chile, por isso que há terremotos nesse país. Isso também explica o porquê de lugares que têm encontros de placas são montanhosos, pois esses tremores ao decorrer do tempo fazem com que se formem picos, como o da Cordilheira dos Andes (lugar que existe encontro de placas), as Montanhas Rochosas (no Estados Unidos), O Monte Evereste, e entre outros, ou também as ações de vulcões, pois com o movimento das placas faz com que o magma seja lançado à crosta terrestre.
Abaixo vocês podem conferir um vídeo explicado em detalhes o que resumidamente nós falamos:
Fonte: planetasos

16 de mar de 2012

Kendama


O kendama é um brinquedo de madeira conhecido no mundo inteiro. Segundo alguns registros, o brinquedo foi trazido da China para o Japão. 

É constituído de um pino de madeira amarrado em uma bola, também de madeira, com uma perfuração. Há várias técnicas de acordo com cada nível de habilidade, mas em geral, o jogo consiste no lançamento da bola para o alto, para que na descida ela se encaixe no pino. Ganha quem for capaz de acertar a bola no pino mais vezes. Os adultos também gostam da brincadeira, e alguns chegam a participar de clubes de kendama. 





14 de mar de 2012

White Day no Japão

 
Dia 14 de março é um dia especial para as mulheres asiáticas, principalmente para as japonesas, as sul-coreanas e as taiwanesas, afinal é comemorado o White Day, ou podemos dizer o "dia da verdade" depois do dia dos namorados.
É exatamente nesta data que os homens retribuem os presentes recebidos no Valentine's Day!

Levada muito a sério por muitas mulheres do outro lado do mundo, a data teve início em 1978 com uma ação de marketing do comércio japonês para impulsionar as vendas no mês seguinte ao Valentine's Day. Atualmente, os homens surpreendem na resposta e não ficam apenas nos chocolates. Eles compram roupas  e até lingeries para suas futuras namoradas.

Kappa

 Diversas são as versões das histórias contadas sobre esse yōkai. Ele vive na água, mas anda na terra perfeitamente. Dizem que ele tem baixa estatura, chegando ao tamanho de uma criança de dez anos; além disso, sua aparência é de anfíbio, com cara de macaco e casco de tartaruga, e membranas entre os dedos, para auxiliar enquanto nada. Mas a característica mais notável dos kappas é a reentrância em forma de pires na cabeça. Essa reentrância deve estar sempre cheia de água, senão o kappa fica fraco e tem que voltar ao rio.
Eles são vistos como criaturas ferozes, que gostam de se alimentar das entranhas humanas, mas também como espiritos sábios e honrados. Se você escrever o nome de alguém em um pepino (alimento favorito desses seres) e jogá-lo no rio, o kappa se verá obrigado a honrar a oferenda e não fazer mal a determinada pessoa.
Outro jeito eficaz de se livrar de um kappa é cumprimentando-o várias vezes, em reverências. A criatura vai se ver obrigada a retribuir o gesto e, após um certo número de cumprimentos, toda a água no topo de sua cabeça vai cair, obrigando o kappa a voltar para a água.
Os Kappas não admitem que se jogue lixo nos rios e lagos.

Um dos bijūs do anime Naruto lembra um kappa. A criatura também deu nome ao desenho Kappa Mikey e aparece em um dos episódios. Em Harry Potter, o professor Lupin ensina os alunos a se defender de kappas.

12 de mar de 2012

Biombo

 
 O biombo, chamado pelos japoneses de biobu, é feito de molduras de madeira, e sobre essas molduras são esticados papéis ou seda que, por sua vez, são pintados de forma decorativa. Originalmente, é uma mobília para se proteger do vento, para divisão da sala e, além disso, devido às suas pinturas e enfeites diversificados transformou-se em objeto de decoração da sala.   
  Na Antigüidade, ele era usado principalmente como divisória ou para cerimonial, entretanto, a partir da Idade Média até a Idade Moderna passou a ser utilizado como objeto de decoração e de contemplação. A partir da Era Edo (1600-1867), o biobu passou a ser usado também na classe popular. 
 O biobu no Japão, de um modo geral, considera uma moldura com papel ou tecido colado como uma unidade. Assim, esse móvel pode ter de 2 a 10 unidades ligadas e feitas de forma dobrável. 
 





11 de mar de 2012

Gambare Japão!


Releembrar dessa data não é nada legal para os japoneses! Nesse mesmo dia no ano de 2011 a costa nordeste do Japão foi atingida por um terremoto de magnitude 9,0 seguido de tsunami, matando milhares de pessoas, gerando desespero, preocupação e muita tristeza para todos aqueles que sobreviveram, pois perderam seus entes queridos.

Eu não quero muito me estender, até porque lembrar de coisas ruins não é bom... só quero dizer que todos nós do Japancultpopbr e vocês nosso fieis leitores que admiram tanto esse país maravilhoso, está torcendo e rezando muito para que tudo se resolva o mais rápido possível!
One year on
Foto retirada do japantoday
Força Japão, apesar das grandes dificuldades que vocês estão enfrentando, nos noticiários nós vemos a força que vocês tem para encarar essa tragédia! Não é a toa que a o país nipônico é uma das potências mundiais, pois vocês lutam, são honestos, se preocupam em melhorar o país, é uma nação que trabalha, prospéra e faz acontecer!                           GAMBARE JAPÃO 
Foto retirada do jworld

Pra quem quiser saber todos os detalhes dessa horrível tragédia, a UOL fez uma belíssima página, com tudo bem explicado: noticias.uol

E ainda pode assistir um vídeo falando também de algumas filmagens que foram feitas durante esses meses que se passaram: http://www.youtube.com/watch?v=JCn8TEO9qSc&feature=youtu.be , infelizmente não consegui postar o vídeo do youtube aqui, mas é só vocês clicarem e assistir de boa!

9 de mar de 2012

Teru Teru Bozu - O Boneco do Tempo

O Teru Teru Bozu é um boneco feito de pano ou papel branco. Geralmente feito por crianças um dia antes de alguma data importante, ele fica pendurado do lado de fora das casas para atrair o bom tempo no dia seguinte.

Esta superstição muito comum no Japão seria originária da China, onde há uma lenda que fala de uma deusa chamada So-Chy-Nyan que possuía uma vassoura com a qual varria as nuvens do céu e trazia o bom tempo. Daí então os chineses faziam bonecas com papel branco e vestidos vermelhos que também seguravam uma vassoura de palha e ficavam penduradas nas janelas para que o céu ficasse mais limpo.

A tradição chegou ao Japão na Era Heian e se popularizou na Era Edo ganhando uma versão mais simples utilizada até hoje: uma bolinha coberta por tecido ou papel branco.


Além de fazer o boneco, as crianças pedem para que o Sol volte a brilhar e cantam a seguinte canção:
"Teru-teru-bozu, teru bozu
Ashita tenki ni shito o-kure
Itsuka no yume no sora no yo ni
Haretara kin no suzu ageyo

Teru-teru-bozu, teru bozu
Ashita tenki ni shite o-kuro
Watashi no negai wo kiita nara
Amai o-sake wo tanto nomasho

Teru-teru-bozu, teru bozu
Ashita tenki ni shite o-kure
Sore de mo kumotte naitetara
Sonata no kubi wo chon to kiru zo"

Que basicamente fala: "Se trouxer Sol, comemoraremos juntos, se não cortarei sua cabeça". Um tanto quanto sádico, não?

Se o desejo for para que chova, o teru-teru-bozu pode ser feito com um pano ou papel preto ou pedurado de cabeça para baixo.

Teru Teru Bozu me lembra da banda Amarashi e um clipe que eu conheço dela no qual este personagem aparece. Fica a dica para quem não conhece a banda:

E ai, quem vai fazer um Teru Teru Bozu para o final de semana?

fonte: Nipo Cultura

8 de mar de 2012

Japonês desenvolveu cordas para violino feitas com teia de aranha

Shigeyoshi Osaki pesquisador da Universidade Nara de Medicina, após alguns anos de estudo, conseguiu desenvolver cordas de violino com teias de aranha da espécie nephila maculata. 

Para obter êxito na confecção das cordas, Osaki coletou material proveniente de 300 aranhas Nephila maculata. Cada corda foi composta com quantidades que variavam entre 3 a 5 mil filamentos de teia, conseguindo ser mais resistente do que as cordas de nylon, mas são menos suscetíveis às tensões suportadas por uma corda feita de intestino animal.

Segundo Osaki, os músicos que utilizaram a corda feita por ele notaram um timbre mais suave e favorável para criação de novas músicas.

6 de mar de 2012

Moeda comemorativa da reconstrução

Faltando 5 dias para completar um ano, desde do terremoto seguido de tsunami ocorrido no Japão no dia 11 de março de 2011, apesar das dificuldades enfrentadas, tentando colocar as muitas perdas e tristezas de lado... a moeda que vocês estão vendo na foto acima será lançada neste mês para ajudar na arrecadação de fundos para a reconstrução do Japão. O mais legal é que um dos lados da moeda mostra o único pinheiro sobrevivente, na área devastada em Tohoku.
Fonte: alafista.

5 de mar de 2012

Kami kami

 Preocupados com os seus rebentos, e de como eles mastigam a comida, foi criado o Kami kami (かみ かみ).
Foi feito especialmente para aquelas crianças que os pais avisam para mastigar bem os alimentos mas que na primeira vacilada dos pais, engole literalmente a comida, para terminar logo e ir brincar.
Ele nada mais é que uma engenhoca que se prende ao maxilar da criança durante as refeições e que conta quantas mastigadas a criança dá,antes de engolir o alimento.

O preço do Kami Kami, é en torno de 11.500 yens (em torno de 200 reais) e ele será comercializado apenas no Japão.
Sinceramente, isso me parece desagradável para uma criança.



2 de mar de 2012

Hinamatsuri ou Festival Japonês de Bonecas

Amanhã começa o Hinamatsuri, Festival Japonês de Bonecas, acontece no terceiro dia de Março e é um dia para orar pelo crescimento e felicidade das garotas. Ele também é chamado de Momo no Sekku, Festival do Pêssego, pois a estação do desabrochar das flores do pêssego cai nesta época segundo o calendário lunar. Dia 5 de Maio é o "Kodomo no hi", Dia das Crianças, e este é chamado de "Festival dos Garotos". Enquanto o dia das crianças é um festival nacional, o Hinamatsuri não é.

Fonte da Imagem e créditos vão para Cedarseed 

Durante o festival muitas famílias expõem bonecas feitas especialmente para o festival, as "hina-ningyo" e dedicam flores de pêssego a elas. Elas geralmente são arrumadas em estandes com 5 a 7 degraus com um tapete vermelho. No topo ficam o Imperador e a Imperatriz. No próximo degrau fica três senhoritas da corte (sanni-kanjo), seguidas por 5 músicos (gonin-bayashi), dois ministros (udaijin e sdaijin) e 3 servos.
Há também pequenas pessas de mobília, pequenos pratos de refeição e outras coisas mais.


As bonecas vestem roupas antigas da corte do período Heian (794-1185). A roupa da Imperatriz é chamada de "juuni-hitoe" (traje cerimonial de 20 camadas). Mesmo hoje o juuni-hitoe é vestido nas cerimônias de casamento da família real. Enquanto traja ele o cabelo é reunido no pescoço para ficar abaixo das costas (seberakashi) e um leque feito de cipreste japonês (um tipo de madeira) é segurado nas mãos.

Um conjunto tradicional de bonecas pode ser bem caro. Há vários tipos de conjuntos e alguns completos custam mais de um milhão de yen. A menos que haja um passado de geração em geração na família, os avós e pais compram ele para o primeiro Hinamatsuri de uma garota. De qualquer forma, como muitos japoneses vivem em pequenas casas, versões com apenas o casal real são bem comuns hoje em dia. Há uma superstição que diz que se a pessoa não guardar o "hina-ningyo" logo após o dia 3 de Março, a filha tardará a se casar.

Há alguns pratos especiais para o festiva. Hishimochis, por exemplo, são bolinhos de arros em forma de diamantes. Eles são coloridos em vermelho, rosa, branco e verde. O vermelho (ou rosa) é para afastar os maus espíritos, o branco para a pureza e o verde para a saúde. Além dele, Chirashi-zushi, sakura-mochi (bolinhos de arros preenchidos por pasta de feijão com uma folha de cerejeira em cima - lembram do Mochi em Monster Rancher?), hina-arare (cubos de bolo de arros) e shirozake (um bolo branco doce) também são frequentemente servidos.

A origem do Hinamatsuri é uma prática muito antiga chinesa na qual o pecado do corpo e a má-sorte são transferidas a uma boneca e então removidas através do abandono da boneca em um rio. Um costume chamado hina-okuri ou nagashi-bina, no qual a pessoa faz bonecas de papel e larga para flutuarem em rios após o dia 3 de Março ainda existe em muitas regiões da China.

Segue uma canção do festival Hinamatsuri chamada Ureshii Hinamatsuri (Feliz Hinamatsuri):

Akari o tsukemashou bonbori ni
Ohana o agemashou momo no hana
Go nin Bayashi no fue taiko
Kyo wa tanoshii Hinamatsuri

[Vamos acender as lanternas
Vamos arrumar flores de pêssego
Cinco músicos da corte estão tocando flauta e tambores
Hoje é um feliz Festival das Bonecas]


Entre os dois bonecos de senhores há mais um fato histórico: O boneco da direita é representado sempre como sendo mais jovem que o boneco da esquerda. O boneco da esquerda é considerado superior na antiga corte japonesa, sendo assim um ancião conhecido pela sua sabedoria frequentemente era escolhido para esta posição. É por isto que um boneco sadajin tem uma longa barba branca e parece mais velho que um udaijin.

No altar também podem ser colocadas duas miniaturas de árvores: A "Ukon no Tachibana", uma laranjeira, ficando sempre à direita na corte japonesa. E uma "Sakon no Sakura", uma árvore de cerejeira, ficando à esquerda na antiga corte japonesa, mas que muitas vezes é substituída por uma pessegueira, posto que é a época do festival do pêssego.

Fonte da Matéria: japanese.about.com

1 de mar de 2012

Yosakoi Soran

O Yosakoi Soran é uma dança baseada nos movimentos e gritos dos pescadores. Foi originado a partir da união de dois estilos musicais regionais do Japão: o Yosakoi Bushi e o Soran Bushi.

Yosakoi, que significa "Yoru ni koi" (venha de noite), é uma canção tradicional japonesa originada na província de Kochi. Tudo começou quando foi criado um festival de dança para estimular a economia local, diferenciando dos outros festivais, por usar um objeto que produz um som parecido com de uma castanhola e usado para espantar pássaros, grandes predadores de plantações da época.

O Soran Bushi é uma canção folclórica rítmica, também é inspirado nas atividades pesqueiras, principalmente em Hokkaido.

Em 1991, um grupo de universitários foram a Kochi e conheceram a música e dança do Yosakoi. Encantados com o ritmo e os passos, os jovens levaram até Hokkaido, onde unirão o Yosakoi com o Soran Bushi, originando o Yosakoi Soran.

Yosakoi Soran pode até parecer uma dança folclórica antiga, mas hoje as coreografias e músicas utilizadas nas danças já são compostas de instrumentos como guitarra, baterias e teclados. Podendo ser encontrada também com compassos mais acelerados e acompanhados de ritmos como o pop,rock e hip-hop.

Agradando os jovens japoneses de uma forma surpreendente, em 1992 a primeira apresentação da dança em Hokkaido rapidamente conquistou todo o país.

Hoje, é muito comum encontrar jovens Japão afora que participam dos festivais/concursos, onde cada grupo é responsável por criar suas próprias músicas.
Abaixo você podem assistir a uma belíssima apresentação do ano passado, da escola japonesa Biritiba Mirim:
Fonte: nipocultura

Versão Mangá de AnoHana é Anunciada!

Quem se emocionou rindo e chorando com as múltiplas facetas de Ano Hana, agora vai poder contar com uma adaptação da série animada em mangá! E isso aí, a revista Jump Square anunciou em seu website oficial que começará a publicar a versão em mangá de Ano Hi Mita Hana no Namae o Boku-tachi wa Mada Shitanai (Ano Hana) (Ainda não sabemos o nome da flor que vimos aquele dia.).

O anime de 11 episódios lançado entre 11 de Abril e 23 de Junho de 2011 vendeu mais de 270 MIL cópias em DVD e Blu-Ray. Seguindo a abrangente popularidade do anime, a versão em mangá será publicada dia 4 de Abril.

Mitsu Izumi, que previamente publicou uma one-shot na Jump Square, desenhará o mangá.

A história gira em torno de um grupo de amigos que se conhece desde a infância: Jintan, Menma, Anaru, Yukiatsu, Tsuruko e Poppo que se separa no final de sua infância e volta a se 'encontrar' no meio da adolescência. O resto é spoiler e eu me recuso a publicar, mas AnoHana é um título ao qual vale a pena assistir e eu assino embaixo.

E aí, quem conhece o anime, ansiosos pelo mangá?

Para quem ainda não viu, fica a abertura do anime de presente:
Fonte: JpopAsia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...